quinta-feira, 5 de maio de 2011

Deputado Catarina diz que LGBT-Pelotas estará presente na manifestação contra Bolsonaro, dia 18, em Brasília

O deputado Catarina Paladini (PSB) prestou solidariedade ao deputado federal Jean Wyllys (PSol), em função das declarações do deputado Jair Bolsonaro (PP).  O apoio a Wyllys aconteceu durante a viagem de Catarina a Brasília, na semana passada, para o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Juventude. Além de afirmar que Wyllys seria “o professor de homossexualismo da Câmara”, Bolsonaro criticou a ideia do Ministério da Educação de divulgar vídeos anti-homofobia nas escolas, declarando também que  “não teria orgulho de ter um filho gay” .

O deputado Catarina anunciou que o movimento LGBT de Pelotas estará presente à manifestação de repúdio a Bolsonaro, dia 18, na capital Federal. “O Brasil acordou para a discriminação e entrou de vez na luta contra todos os tipos de preconceitos. Mais do que protestar, é necessário trabalhar o aspecto pedagógico com as novas gerações, para  que entendam que a opção sexual faz parte da individualidade das pessoas e por isso é um elemento essencial da democracia”, explicou.

De acordo com o deputado gaúcho, o coordenador do seu escritório regional, Ricardo Santos, que é presidente do movimento LGBT de Pelotas, está organizando uma comitiva que irá de ônibus para a atividade em Brasília. O manifesto da 2.ª Marcha Nacional Contra a Homofobia é uma organização da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário